Não é só no Brasil! Detentos nos EUA também usam drones para conseguir drogas

Não é só no Brasil! Detentos nos EUA também usam drones para conseguir drogas

A tecnologia está rapidamente tornando a vida mais fácil para os presos, que cada vez mais apelam para os drones para conseguir contrabando de mercadorias, inclusive drogas, para dentro dos presídios. E essa história não é só no Brasil. Segundo reporta o site FoxNews, está prática está se popularizando nos Estados Unidos.

Funcionários de centros de detenção na Terra do Tio Sam relataram um aumento nos últimos anos de drones voando sobre as construções para entrega de cigarros, drogas, material pornográfico e até armas para os detidos.

Funcionários de uma prisão em Michigan, conhecida como Charles Egeler Reception and Guidance Center, avistaram um drone há pouco tempo rondando a unidade. O porta-voz Chris Gautz comparou o objeto voador com um brinquedo. Ele disse o seguinte.

Além deste registro criminal, drones sobrevoaram presídios em Oklahoma, Ohio, Carolina do Sul e também Carolina. Além do Brasil e EUA, países como Rússia, Austrália, Tailândia, Grécia e Inglaterra estão lutando para conter o uso criminoso dos “brinquedos voadores”. OS legisladores dos EUA estão apreciando uma lei que aumenta a punição para quem for pego pilotando os eletrônicos em torno dos centros penais.

O Estado Islâmico também usa os drones para fazer seus ataques terroristas. Uma imagem publicada no Twitter mostra um quadricóptero igual a qualquer outro que se pode encontrar em lojas de equipamentos eletrônicos, mas modificado para lançar bombas e granadas. Conforme relatado, serviços de inteligência já sabiam que os terroristas iriam investir neste tipo de sistemas aéreos não-tripulados para bombardear zonas ocupadas pelas forças iraquianas e do Curdistão. Enquanto isso, no Canadá… os drones estão sendo utilizados para realizar entregas, inclusive de alimentos, em áreas mais distantes de uma forma mais rápida e barata em relação às entregas de caminhão.

Categories: Hardware

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*